top of page
Buscar

Priscila Euler Freire


Diz uma pesquisa que ouvir o som da rolha de cortiça sendo retirada da garrafa pode fazer com que um vinho se torne melhor. Então, fechem os olhos e ouçam... Acabei de abrir uma garrafa de vinho tinto para escrever sobre o meu dia com Priscila Euler Freire.

Eu a conheci há alguns meses em Ouro Preto e sugeri, na época, que fizéssemos um retrato. Demorou um pouquinho e, hoje conseguimos acertar nossas agendas. Cheguei lá por volta das 10h30. O barulho e o trânsito caótico ficaram para trás assim que cruzei o grande portão verde. A casa está no meio de uma enorme área preservada. Fizemos as fotos, queria conversar um pouco, fazer algumas perguntas, saber sobre o seu acervo. E acabei ficando, ouvi histórias de uma mulher a frente do seu tempo que foi casada por 60 anos com hematologistas e diretor da Cruz Vermelha. Sabe o que ela me disse sobre o Alberto, seu marido? Que na vida "ela soltou as velas e ele soprou". E ela foi longe. Que linda vida ela teve até aqui e, continua tendo, porque continua gargalhando e fazendo planos, muitos. Acho que não posso revelá-los ainda.

Por 10 anos teve uma companhia de teatro. Sua grande alegria era dirigir peças para crianças. Frequentou o tablado de Maria Clara Machado no Rio de Janeiro. Priscila foi Superintendente de Museus do Estado, Coordenadora do Sistema Nacional de Museus em Brasília, Diretora do Museu de Arte da Pampulha. Montou mais de 10 museus, entre eles o Museu de Guignard em Ouro Preto. E continua defendendo os direitos deste artista que demorou muito mais que uma vida para ser reconhecido. A conversa continuou, mudei meus planos e, me rendi a moqueca da Lourdes, bebemos vinho verde, trocamos confidências. Foi maravilhoso.

Quando entrei no carro, no caminho de volta para casa, me sentia tão feliz que ria sozinha, de alegria. Ela me contou que algumas obras de artes que ela amou, vendeu ou não comprou, inexplicavelmente voltaram para suas mãos pelo destino e, quanto a isso ela tem uma explicação. Eu queria ser delas e elas queriam ser minhas, simples assim. Priscila, foi um enorme prazer te conhecer, outra vez, agora, verdadeiramente.

P.S. Guignard é considerado um dos maiores pintores e desenhistas brasileiro do Século XX.






126 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Ah!Arte

Comments


bottom of page